sexta-feira, junho 25, 2010

Sobre a santidade de G.K. Chesterton

 

Um amigo anônimo colocou, como comentário de um dos posts deste blog, uma oração pela beatificação de Chesterton, que reproduzo abaixo. Ela está em espanhol e está tão bonita neste idioma que decidi não traduzi-la, para não correr o risco de tirar dela toda sua beleza.

Muitos poderão se admirar ao ouvir sobre a beatificação de Chesterton. A idéia existe e está sendo trabalhada pela The Chesterton Society, fundada no ano (1974) do centenário do nascimento do grande escritor, na cidade onde ele viveu. Esta sociedade realizou em 2009 uma conferência cujo título foi exatamente “Sobre a santidade de G.K. Chesterton”.

Os leitores que me acompanham sabem que noite dessas fui abençoado por Chesterton. Passarei assim a rezar pela beatificação de quem já me abençoou.

Segue, então, a oração.

____________________________________

Dios nuestro Padre,

Tú que has colmado la vida de tu siervo Gilbert Keith Chesterton con ese sentido del asombro y el gozo, y le diste esa fe que fue el fundamento de su incesante trabajo, esa esperanza que nacía de su perdurable gratitud por el don de la vida humana, y esa caridad para con todos los hombres, particularmente sus oponentes; haz que su inocencia y su risa, su constancia en combatir por la fe cristiana en un mundo descreído, su devoción de toda la vida por la Santísima Virgen María y su amor por todos los hombres, especialmente por los pobres, concedan alegría a aquellos que se hallan sin esperanza, convicción y calidez a los creyentes tibios y el conocimiento de Dios a aquellos que no tienen fe.

Te rogamos otorgar los favores que te pedimos por su intercesión, [y especialmente por ……] de manera que su santidad pueda ser reconocida por todos y la Iglesia pueda proclamarlo Beato.

Te lo pedimos por Cristo Nuestro Señor.

Amén.

____________________________________

2 comentários:

William Campos da Cruz disse...

Desculpe pelo comentário off-topic, mas gostaria de parabenizálo pelo novo leiaute. Ficou ótimo!
Parabéns!

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro William,

Obrigado pelas palavras. Estou, também, me sentindo muito bem por entre os livros.

Antônio Emílio Angueth de Araújo.