11/06/2024

Parlamento Europeu

Dizem por aí que a direita ganhou maioria no parlamento europeu. Nada mudará, pois digo, com Jean Madiran, que a direita é um conceito criado pela esquerda. Eles estão sob o comando de tudo. Para quem quiser detalhes clique no link abaixo.

https://open.spotify.com/playlist/6sThvuFtV3Bjo8UwWMjKur?si=6916245b0b244111


02/06/2024

Ah, a ciência moderna!

Quando Isaac Newton assumiu a presidência da nascente Royal Society ele fez duas coisas: contratou um relações públicas e um historiador. Queria angariar a simpatia de todos, mas principalmente da Rainha que tinha a chave do cofre. Queria também embelezar a história da fundação da Sociedade. Assim começa a história da ciência moderna.

Hoje o jornalismo científico nada mais é, com raras exceções, do que relações públicas para instituições e empresas da área da ciência. E isso movimenta bilhões de dólares. Vejam se o tweet abaixo não é apenas relações públicas.

https://x.com/PhysInHistory/status/1796942533563728294

A equação que aparece aí é a do chamado e afamado Modelo Padrão da física das partículas. É o ápice da Mecânica Quântica, uma das quatro grandes teorias da Física Moderna, um dos monumentos do engenho humano. A equação em tela é chamada no tweet de "O Universo numa casca de noz". Coisa que está longe da verdade.

Vejamos o que David Berlinsky fala do Modelo Padrão, em seu The Devil's Delusion

"O Modelo Padrão não é apenas incompleto, mas arbitrário. Como qualquer teoria física, ele contém um bom número de parâmetros numéricos - pelo menos vinte e um. Esses parâmetros designam propriedades numéricas específicas do modelo. Eles não podem ser derivados da da teoria. Assim, os físicos se encontram na posição de um mestre costureiro obrigado a permitir que uma de suas criações finais apareça na passarela com suas linhas de alfinetes ainda afixados.

Acima de tudo, o Modelo Padrão é inadequado porque não incorpora a força da gravidade. A relatividade geral fica fora. As duas grandes teorias do século XX não foram reconciliadas. Elas invocam linguagens diferentes, ideias diferentes e técnicas de cálculo diferentes. Os grandes triunfos técnicos que tornaram o Modelo Padrão um sucesso são, com relação à relatividade geral, porque inúteis. Um trabalho de fachada ineficaz. A relatividade geral e a mecânica quântica se assemelham a dois matadores idosos enfrentando o touro da natureza, ambos se retirando afobados depois de uma série de verônicas sem convicção e passes ineficazes.

O touro ainda está lá, bufando pelas narinas de veludo. Ele não parece nem um pouco cansado."


21/05/2024

Ateus

 Ateus, em todos os tempos, lugares e de todas as estirpes, sempre estão numa situação muito difícil: primeiro porque é impossível provar uma afirmação negativa (não existe Deus); depois, porque é plenamente possível provar a existência de Deus.

Ateus sempre existiram, mas precisou de uma imbecilização geral para existir um ateísmo militante. Precisou existir um Richard Dawlkins!

Precisou existir a "ciência" moderna, a forma mais eficiente de dissolução da mente humana.

11/05/2024

Como Deus age no mundo

 Deus age no mundo diretamente (muito raramente) ou por meio das causas segundas: pessoas, acontecimentos e circunstâncias. É muito difícil distinguir quando Deus age por vontade direta ou por permissão.

Quando acontecimento catastróficos acontecem, antes de prescrutarmos os desígnios de Deus, procuremos ajudar os necessitados e rezemos por eles.

10/05/2024

Bate-papo com um leitor amigo.

 Maurício da Silva comenta no post Ler e entender o seguinte:

Faz já um tempo que não visitava blog nenhum. Desde a morte do Google Reader, fui-me afastando dos blogs (abandonei os meus e a maior parte dos outros blogueiros também foram deixando os seus). Disso, vem-me a pergunta ao senhor: o que o faz continuar escrevendo neste blog? Vi que o senhor tem um twitter (acabo de segui-lo), mas não creio que tenha facebook (ao menos não o achei por lá). Assim, parece-me mesmo que o senhor escreve para este blog, isto é, ele não é apenas um repositório de textos de outros lugares.

Pergunto por curiosidade e para meio que puxar papo.

Um grande abraço. Maurício da Silva

Usei o blog, desde sua criação como: 1) Uma espécie de diário da minha volta à Igreja Católica e de minha perplexidade com a situação que encontrei nela; 2) Para fazer traduções de textos que achava interessante, de autores pouco difundidos então; 3) Para responder às objeções que apareciam às minhas ideias. Assusto-me que já tenha feito mais de 1200 postagens! Publiquei também um livro, com um recorte temático de coisas que escrevi por aqui: Lições das Missas de Paulo VI. Se tiver tempo e ânimo talvez faça outros recortes do que já escrevi por aqui e os tranforme em livros.

Criei um canal no Youtube e ele me fez distanciar um pouco do blog. Nunca me envolvi com Facebook e Instagram. Criei recentemente, como você disse, um perfil no X.

Voltei para o blog, não só para postar algumas coisas que posto no X, mas para atender a uma certa nostalgia de minha parte e da insistência de alguns leitores antigos do blog. O blog voltou a ser para mim um diário de efemérides, de pensamentos esparsos. E, claro, um lugar onde responder a objeções às minhas opiniões.

 Agradeço seu interesse, meu caro. Adoro bater papo com amigos.


06/05/2024

José João pergunta e blog responde

 José João coloca um comentário no post O Paradoxo de Fermi. O comentário vai abaixo, em itálico.

Mas será que precisamos recorrer a ETs para refletir profundamente sobre o homem e a vida? O que dizer da vida que existiu em nosso planeta antes do aparecimento do ser humano? Foram centenas de milhões de anos em que a Terra foi habitada por seres muito diferentes de nós… E o planeta, ao menos segundo evidências científicas, conheceu a vida humana há não mais que trezentos mil anos; será que devemos ignorar tais evidências? Faziam parte dos desígnios divinos essas formas de vida tão diferentes da nossa e que perduraram por tanto tempo? O Gênesis nos oferece algum sentido para essas existências? Que explicação o catolicismo pode nos dar a respeito?

Então o leitor quer "refletir profundamente sobre o homem e a vida"? E de onde ele parte, da teologia, da metafísica? Não, da ciência. Ele faz várias afirmações descabidas: primeiro os vários milhões de anos, da vida surgindo antes do homem. Afirma até que o homem está por aqui há 300 mil anos. Depois nos lembra os desígnios divinos e o Gênesis num claro tom de deboche. 

De tudo isso se pode afirmar, com certa probabilidade, que ele é evolucionista (acredita em Darwin) e bigbanguista (acredita no Big-Bang).

No final, ele quer saber o que o catolicismo pensa sobre tudo isso.

Ora, a Igreja Católica exige que os três primeiros capítulos do Gênesis sejam compreendidos literalmente. Com isso, adeus Darwin, adeus Big-Bang!

Depois, vem toda a Patrística Latina e Grega, com todos os fundamentos da criação das "coisas visíveis e invisíveis". Depois vem a Tradição e os Papas, com todos os seus documentos sobre tudo isso. 

Mas para o José João basta uma continha simples: se o homem vivesse na terra há 300.000 anos, e assumindo uma taxa de crescimento média aceitável (população dobra a cada 150 anos), a terra hoje teria trilhões de indivíduos. Se se fizer a mesma conta, partindo de oito pessoas na Arca de Noé (2529 a.C.), chegaríamos exatamente à população atual da terra.

Mas tem muito mais coisa, caro leitor. Se esse comentário seu vier acompanhado de uma sinceridade genuína, te sugiro a leitura da trilogia de Robert Sungenis: Galileo Was Wrong: The Church Was Rigth. Também de Robert Sungenis, leia Scientific Heresies and Their Effect on the Church.

Se você for católico, caro leitor, procure se instruir. Se não for, converta-se!


02/05/2024

Ler e entender

 Quem não consegue ler textos não consegue "ler" fatos. Está inapelavelmente separado da realidade por um abismo intransponível.