quarta-feira, fevereiro 15, 2012

Como é obscurantista esta Igreja Católica!

Nota: Vocês sabem, não é?, a Igreja sempre foi contra a ciência, sempre prejudicou o seu desenvolvimento, sempre foi obscurantista, sempre perseguiu cientistas e até já os enforcou aos magotes. É curioso ver então como cientistas católicos foram os que construíram a base da tecnologia que hoje desfrutamos. Sempre que vocês assistirem televisão, usarem celular, recarregarem suas baterias, acenderem as luzes de suas casas, lembrem-se de agradecer (a Buda, à energia cósmica, à era de Aquário, etc.) aos cientistas católicos que estão na base destas tecnologias. Se vocês forem católicos, rezem e agradeçam a Deus.


Os nomes de três diferentes unidades de medida elétrica – ampere, volt e coulomb – vêm dos sobrenomes de três cientistas católicos que foram pioneiros em seus respectivos campos. André-Marie Ampère foi um matemático, químico e físico francês. Seus experimentos quantificaram as relações entre a corrente elétrica e o campo magnético. Foi a devoção de Ampère à Missa diária que inspirou um jovem, Frederico Ozanam, a se devotar mais fervorosamente à Fé católica. Ozanam passava por um período de dúvidas e, ao visitar uma igreja em Paris, viu o grande cientista rezando fervorosamente perante o altar. Ele encontrou Ampère no mesmo lugar no dia seguinte. Logo ele iniciou uma amizade com o cientista e até viveu um ano com sua família. Quando tinha apenas 20 anos, Ozanam fundou a Sociedade São Vicente de Paula. Ele foi beatificado por João Paulo II em 1997. Alessandro Volta foi um físico italiano que descobriu a pilha elétrica. A unidade de potencial elétrico (volt) e o nome alternativo da quantidade (voltagem) vem de seu nome. Charles Coulomb foi um engenheiro, e físico francês, que publicou seus trabalhos sobre as leis da eletrostática em 1785 e 1791. Seu nome está associado à unidade da quantidade de eletricidade ou carga. 


In Why Do Catholics Eat Fish On Friday.

8 comentários:

Anônimo disse...

Ninguém fala da tal Inquisição espanhola

kkkkkkkkkkk

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Anônimo idiota (com cheiro de protestante),

É comovente sua coragem! Foram covardes como você que criaram as mentiras contra a Igreja.

A coisa é bastante simples: você se identifica e fala sobre a Inquisição Espanhola, e eu prometo te desmacarar publicamente.

Se você se identificar, eu publico suas intervenções, senão vá plantar batatas!

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caros leitores,

O vermizinho se acovardou e quer manter seu anonimato. Está, portanto, fora do blog.

Graças a Deus.

Israel TL disse...

Caro professor, o pior de tudo é que esses usam a Santa Inquisição para agredir a Igreja, só a conhecem por meio de revistas e programinhas de TV.

Quando entro em alguma discussão sobre a Inquisição com alguém, a primeira pergunta é sobre algum livro que tenha lido sobre o assunto.

Muitas vezes a discussão termina aí mesmo.

Ana Maria Nunes disse...

Professor, mude seu blogue para o Wordpress, lá se pega até resfriado de quem comenta no blogue.

Concordo com o senhor, comentário anônimo é coisa de idiota e verme.

Wendy A. Carvalho disse...

Já vi muitas pessoas elogiando a pena de morte e, na mesma conversa, atirando pedras contra a Inquisição. Não preciso nem dizer que as ruas da cidade estão cheias de gente que elogia uma ideologia que matou em décadas o que a religião não conseguiu matar até hoje, desde a fundação dos tempos - isso para não colocar do outro lado da balança a leveza das mortes causadas pela Igreja.

Anônimo disse...

"lembrem-se de agradecer (a Buda, à energia cósmica, à era de Aquário, etc.)"' kkkkkkkkkkkkkkk

Caro, Antônio Emílio , gostaria de informações sobre a Inquisição.
O que li a respeito foram Complô Contra a Igreja de Maurice Pinay.

Abraços

Antônio Emílio Angueth de Araújo disse...

Caro anônimo,



Leia aqui e aqui, sugestões de leituras sobre a Inquisição e outras mentiras contra a Igreja.



Ad Iesum per Mariam.