quinta-feira, junho 30, 2011

50 anos de Vaticano II: os livros que temos e os que ainda nos faltam.

Depois de 50 anos de crise, muita gente já escreveu sobre ela. Grandes livros já foram traduzidos para o português e estão à nossa disposição. Da Editora Permanência, temos O Reno se lança no Tibre e Do liberalismo à Apostasia: a Tragédia Conciliar. Temos um estudo inicial, do Cardeal Alfredo Ottaviani, sobre a Missa Nova. Temos, da Editora Sétimo Selo, A Candeia Debaixo do Alqueire, que se encontra esgotado. Temos ainda o impressionante O Derradeiro Combate do Demônio,  do Padre John Kramer.

Mas nos faltam, em vernáculo, alguns importantes livros, que as editoras brasileiras bem poderiam pensar em editar até 2012, nos 50 anos de Vaticano II. 

Refiro-me primeiramente ao magistral Iota Unum, de Romano Amério. Esta obra de Amerio é fundamental para o entendimento dos frutos do Concílio. Está tudo lá, muito bem explicado, com os fundamentos filosóficos, teológicos e doutrinários de todas as mudanças ocorridas na Igreja depois do Concílio. Não há livro mais necessário para o entendimento da crise que este.

Depois temos a trilogia de Michael Davies: Cranmer’s Godly Order, Pope John’s Council e Pope Paul’s New Mass.

Esta trilogia é obra fundamental sobre a revolução litúrgica proporcionada pelo Vaticano II.  Esta trilogia ainda está em edição, pela Angelus Press.

Michael Davies, segundo depoimento de seu próprio filho, Adrian Davies, considerava esta trilogia como seu principal trabalho, dentre uma infinidade de outros. Certa vez, ano passado, entrei em contato com Adrian, por meio da Angelus Press, e ele me disse que os direitos autorais para o português estão disponíveis. Disse-me ainda que Michael Davies, se estivesse vivo, ficaria muito feliz por suas obras aparecerem em português, pelo carinho que ele tinha com Portugal. Na época, não consegui editora interessada na compra dos direitos e na tradução da trilogia.

Há ainda o grande livro de Marcel de Corte, A Inteligência em Perigo de Morte. Alguns trechos deste livro apareceram no jornal SIM SIM NÃO NÃO. Alguns textos de de Corte podem ser encontrados no sítio da Permanência. Mas é fundamental a tradução do livro!

Rezemos para que alguma editora católica brasileira se anime agora a empreender a tradução e edição destas obras indispensáveis sobre a crise da Igreja.

4 comentários:

Leandro Vieira disse...

Excelente, professor! Excelente!
Precisamos destes antídotos contra o veneno do modernismo dentro da Igreja.
Se eu tivesse condições, compraria os direitos de todas estas obras e as traduziria, só pelo amor à Verdade e pela Igreja.
Lutemos!!!

Ana Maria Nunes disse...

Só tenho dois :(

Se eu tivesse dinheiro ajudava vcs!

Flavio disse...

Li duas vezes o "Derradeiro Combate do Demônio".Um livro indispensável,impressionante.

E começei a ler o "Reno se lança no Tibre".

Fiquem com Deus.

Diogo Rafael Moreira disse...

Agora existe também no vernáculo "O Catecismo Católico da Crise na Igreja" de Mathias Gaudron editado pela Permanência e "O Concílio Vaticano II: uma história nunca escrita" de Roberto de Mattei editado em portugal pela Caminhos Romanos. Ambos são livros de referência. Além destes, a Permanência também traduziu um livreto escrito no século XIX que pode ser considerado uma crítica ao Vaticano II avant la lettre, ele se chama "A Ilusão Liberal".