segunda-feira, maio 03, 2010

Leitor pergunta: Por que, Angueth, você é católico?

 

Um leitor amigo, Wendy, me pergunta e eu respondo.

____________________________________________________

Angueth, não sei se você está aberto ao debate, mas gostaria que você me explicasse apenas essas duas coisas:

1. Por que você é católico? (Qual é a espiritualidade que se tem na Igreja Católica? Qual é a relação de um católico com o Espírito Santo? De que forma você é preenchido por satisfação naquele lugar?)

2. De onde vem essa sua crença de que o protestantismo é uma heresia?

_____________________________________________________

Caro Wendy,

Você pode começar a entender o que é ser católico pelo simples fato de eu estar obrigado a lhe responder. Nosso primeiro papa nos obriga a isso: “estejam sempre prontos a satisfazer a quem quer que lhes peça razões da esperança que os anima”(1 Ped 3,15)). Nenhum católico pode deixar de respeitar isto. Somos católicos primeiramente respeitando o Papa, quando este fala ex-cathedra; ele é o representante de Nosso Senhor na Terra. Somos católicos usando as potências de nossa alma: vontade e inteligência.

Mas usando alguém muito mais competente que eu, e alguém que você também admira, sugiro que você leia POR QUE SOU CATÓLICO, de Chesterton. Penso que isto responde sua pergunta: “Por que você é católico?” Subscrevo os motivos de Chesterton.

Não somos católicos para sermos preenchidos por satisfação. Aliás, Deus trata seus filhos preferidos com tudo menos satisfação; a começar pelo seu Filho Unigênito, que morreu na cruz por nós. Os primeiros papas (acho que os primeiros 30) foram todos martirizados. Vida de católico não é vida de satisfação. Procure no blog pela história de São Policarpo e você verá o que um católico pode esperar do mundo. Pedimos a Nosso Senhor para que Ele nos permita carregar Sua cruz; dentro de nossas possibilidades, com todas as nossas fraquezas. Quando Ele assim o permite, atingimos a santidade. Esta é a espiritualidade católica; nada mais, nada menos. Sofrer o que Nosso Senhor quer que soframos e agradecê-Lo por nos deixar participar de Sua imensa dor, dor que nos salvou. Admito que isto tem muito pouco glamour! Mas isso não significa que não sejamos alegres. Para se entender a alegria católica deve-se ler TRATADO DA ALEGRIA DA ALMA CRISTÃ, de Pe. Ambrósio de Lombez, Editora Pinus, 2010.

Você pergunta também: “Qual é a relação de um católico com o Espírito Santo?” Santo Tomás de Aquino ensina que as Pessoas Divinas habitam em nós de três maneiras diferentes: por potência (estamos sob o império da Santíssima Trindade); por presença (a Santíssima Trindade vê tudo o que se passa com todos, até os mais recônditos pensamentos); e por essência (opera em toda parte e em toda parte é plenitude do ser e a causa primeira de tudo quanto há de real nas criaturas); “Nele vivemos, nos movemos e somos”. Esta é a mais pura doutrina católica.

Para finalizar, eu não tenho uma crença de que o protestantismo é uma heresia do catolicismo, isto é fato histórico e vem da própria definição de heresia. Sugiro que você leia AS GRANDES HERESIAS, de Belloc, que traduzi para a Editora Permanência.

Obrigado pela visita e pelo comentário. Espero ter-lhe respondido a contento.

4 comentários:

Wendy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wendy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clóvis Gonçalves disse...

Angheth,

Sou um "herege" protestante, que crê que fora de Cristo não há salvação, esteja tal pessoa na Igreja Católica Romana ou numa denominação protestante. Mas meu ponto não é este.

Sou um admirador de Chesterton, a quem admiro sempre que consigo acompanhar seu raciocínio. Sendo assim, gostaria de pedir duas coisas:

1. O artigo/livro "Por que sou católico?" de Chesterton está traduzido para o português? Até leio inglês, mas Chesterton em inglês é pedir demais. Se puder me indicar onde encontrar esse material, agradeço.

2. Posso "chupar" alguma coisa de Chesterton para meu blog, com os devidos créditos de autoria e fonte?

Parabéns pelos videos legendados. São muito inteligentes. Espero que toda a série original seja disponibilizada em português.

Clóvis

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro Clovis,

O blog já traduziu dois artigos com o mesmo título: Por que sou católico. Se você acessar o link indicado, você entenderá a questão.

Quanto ao livro “A Coisa: Por que sou católico”, o blog o tem traduzido, aos pouquinhos. Recentemente surgiu uma editora interessada em publicá-lo. Estamos em tratativas para que isto aconteça, o que será noticiado no blog.

Você pode utilizar o material do blog sim; foi para isso que eu o criei. Mas, cuidado: você pode se converter para a única Igreja que salva!

Aliás, falando nisso, vou fazer um post sobre sua primeira frase do comentário. Aguarde.

O projeto é traduzir todos os vídeos do Theater of the Word, conforme autorização que já recebemos deles.

Um abraço.