quarta-feira, maio 26, 2010

Igreja Santa e Pecadora

Leitor escreve:

Na missa deste domingo o padre disse: A Igreja é Santa e Pecadora.Santa pelo Espírito Santo e pecadora por nós cristãos. Comente a respeito destas palavras do padre e sobre essa coisa de Igreja Santa e Pecadora.

Este padre está propagando uma heresia que veio diretamente de Lutero. Karl Rahnner, teólogo modernista, trouxe de volta a antiga heresia para o seio da Igreja. Leia o texto do professor Orlando Fedeli sobre isso: Igreja Santa e Pecadora?

10 comentários:

Anônimo disse...

A Igreja é santa. Certíssimo. Essa santa Igreja, representada fisicamente na Terra pela "igreja" visível é pecadora por definição. Senão vejamos.

Papas agiram em nome de satanás. Agiram ou não? A Igreja está infiltrada de inimigos. Está ou não?

Há prática de magia negra no Vaticano. Há pedofilia na "igreja".

Então, a Santa Igreja, em sua representação visível, está cheia de pecadores que contaminam, inclusive, sua santa doutrina.

CQD

bel disse...

Sugiro que leia o capítulo dois da terceira parte central do livro "Introdução ao Cristianismo" escrito por Joseph Ratzinger (atual Papa), há uma reedição do ano 2000 traduzida e publicada pela Loyola. Vale a pena ler o livro todo.
Sobre a questão em si não me parece que o sacerdote esteja equivocado, mas não fui eu que ouvi toda a homilia. Algum católico dúvida de que a Igreja seja sntificada pelo Espírito Santo? Dúvida da realidade dos seus pecados pessoais?
Bom, o capítulo sugerido é mais esclarecedor.
Isabel.

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

O que mais me surpreendeu na missiva do anônimo luterano foi o CQD. Puxa, isso foi incrível. O rapaz não sabe o que é Igreja, não conhece o Catecismo, nem o moderno, nem tampouco o Romano, e nem se cora de falar tanta besteira.

Se seguirmos o raciocínio (será?) do anônimo, chegaremos à conclusão de que a Igreja nunca foi santa, pois nosso primeiro Papa pecou, entre outras coisas, ao negar Cristo três vezes. A Igreja, para este CQDista de plantão, já nasceu pecadora. Isto é heresia pura!

Cara Isabel, sugiro que você leia este texto: Papa Bento XVI corrige o Concílio Vaticano II. Aqui o Papa Bento XVI corrige Ratzinger convenientemente. Lembremos que Ratzinger foi perito do CVII e o livro foi escrito em 1968. E lembremos também, nunca é demais, de que a palavra de um cardeal, mesmo que um estupendo intelectual como é e foi Ratzinger pode conter muitos erros.

Obrigado pelos comentários e pela visita.

Antônio Emílio Angueth de Araújo.

Anônimo disse...

"Se seguirmos o raciocínio (será?) do anônimo, chegaremos à conclusão de que a Igreja nunca foi santa, pois nosso primeiro Papa pecou, entre outras coisas, ao negar Cristo três vezes. A Igreja, para este CQDista de plantão, já nasceu pecadora. Isto é heresia pura!"

Preste atenção no que está dizendo! A igreja nunca foi santa. Só a Igreja.

Cristo é o Senhor da Igreja. Ele disse que Pedro falava, num certo momento, em nome do diabo. Lembra-se? Ora, ele não estava dizendo que a Igreja não é santa. Apenas que Pedro era um homem.

Ele disse: - não há um justo sequer.

Pedro, quando falou o que era certo, disse Jesus: - não és tu que falas, mas o Pai que fala por ti. Então, Pedro era um veículo que podia ser usado por Deus ou pelo diabo.

Só Cristo é santo. Só a Igreja é santa. Os demais, inclusive os "santos", o são por terem sido separados, ainda que pecadores, pois Cristo pagou pelos seus pecados.

CQD

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Sr. anônimo CQDista,

Agora o senhor inventa a Igreja e a igreja. Vamos lá; eu entendo o que o senhor quer dizer. A Igreja é a dos ... Ora, de repente, eu não entendo. Sim, a igreja é a dos pecadores, nós, eu e o senhor. Mas a Igreja é dos ... Não sei dizer. Então, só existe a Igreja? Será? O senhor dá a dica: a igreja é a visível. Ah!, sim. A Igreja deve ser invisível. Talvez! O senhor talvez queira se referir à Igreja Militante (visível) e à Igreja Triunfante (invisível). Viu como elas têm, há muito tempo, nomes diferentes dos que o senhor usa? E, adivinha, a doutrina da Igreja, que o senhor diz que é contaminada pelos pecados de seus membros, afirma que as duas Igrejas, que são partes do corpo Místico de Jesus Cristo, são santas.

Mas veja, o senhor tem de ler o catecismo primeiro. Depois o senhor comece a provar coisas. Dê preferência ao Catecismo Romano, o do Concílio de Trento. Se quiser uma maior firmeza doutrinária, leia os santos: dentre eles, Santo Agostinho, Santo Tomás de Aquino, Santa Teresa de Ávila e Santo Afonso Maria de Ligório. Se quiser algo mais devocional, leia Santa Catarina de Sena; aí o senhor verá quantos pecados eram praticados por clérigos no tempo desta extraordinária santa.

Antônio Emílio Angueth de Araújo.

Anônimo disse...

Sim. Assunto encerrado. Vou fazer as leituras que o senhor sugeriu. Precisarei de muitos meses, ou anos, para tal.

É por isso que a Santa Igreja precisa tomar cuidado com os ensinamentos que faz chegar aos fieis leigos.

Imagine se a condição para a salvação for o conhecimento profundo de doutrinas que não são expostas de maneira simples, direta, e em local acessível!

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Sr. anônimo,

Estas leituras só são necessárias para quem quer ser CQDistas.

Santa Catarina era uma analfabeta e Santa Bernadete era uma completa ignorante. Os exemplos são muitos. Não precisamos do conhecimento humano para termos Fé, Fé verdadeira.

Se o senhor achou excessiva a sugestão, fique só com o catecismo, e modere a vontade de provar todas as coisas.

Antônio Emílio Angueth de Araújo.

Anônimo disse...

Prezado Angueth,

Tempos atrás apareci por aqui cheio de dúvidas depois de ler "A crise do Mundo Moderno", do Padre Leonel Franca. Como fui criado numa igreja protestante a vida toda, é natural que meus pensamentos tenham sido inflenciados pela cosmovisão e teologia protestante. Na ocasião, o senhor me sugeriu a leitura do livro de Hilaire Belloc. Li-o, tive de ceder em muitos aspectos, mas, em muitos outros, algo em mim resiste e resiste duramente.
Como sei que às vezes o comportamento de protestantes por aqui é meio tedioso, gostaria apenas de saber onde encontrar o catecismo romano ao qual o senhor se refere. Trata-se da edição feita pela Quadrante?

Um abraço.

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro anônimo,

O Catecismo Romano você pode encontrar aqui: Catecismo Romano.

Sugiro também o Catecismo de São Pio X.

Escreva-me sempre que você quiser.

Um abraço.

Antônio Emílio Angueth de Araújo.

Gustavo Fernando Lourenço disse...

Prezado Prof. Angueth,
Salve Maria Santíssima!!!
Sobre esse assunto há um ótimo artigo da Alice von Hildebrand:

http://www.quadrante.com.br/Pages/servicos02.asp?id=329&categoria=Historia&tubcategoria=#

In Corde Iesu et Mariae semper.
Gustavo.