domingo, março 25, 2007

Liberalismo e modernismo

Recentes artigos do filósofo Olavo de Carvalho (Por que não sou liberal e O patinho feio da política nacional) suscitaram uma discussão sobre o liberalismo e o conservadorismo.

Quem acompanha essa discussão em outros países sabe que ela é antiga. Livros, muitos livros já foram escritos por conservadores sobre o conservadorismo e sobre o liberalismo. Dentre esses, destaco dois: The Conservative Mind: From Burke to Eliot, de Russel Kirk e The Meaning of Conservatism, de Roger Scruton. De Scruton temos um texto muito interessante: How to be a Non-Liberal, Anti-Socialist Conservative. Pretendo traduzir este artigo neste blog, assim que Deus me permitir.

Voltando ao nosso grande filósofo, Olavo de Carvalho, parece-me que sua crítica se aproxima sobremaneira da tradicional posição da Igreja católica sobre a questão. Essa posição foi manifesta por muitos papas, desde o século XVIII em diante. Duas encíclicas de Leão XIII são clássicas sobre o liberalismo: Immortale Dei e Libertas. Dom Marcel Lefebvre escreveu um livro sobre o liberalismo, recentemente liberado para download pela Editora Permanência, intitulado “Do liberalismo à Apostasia”.

Os fenômenos do liberalismo e do modernismo estão intimamente relacionados. Sobre o modernismo, uma heresia que tem se mostrado de uma força descomunal contra o cristianismo, há uma carta encíclica de São Pio X, intitulada Pascedi Dominici Gregis, que é um documento extraordinário. Extraordinário pela força da análise e pela determinação papal de lutar contra esta heresia moderna, que o papa considera a síntese de todas as demais heresias. Sobre a Pascendi (que este ano ela faz cem anos -- todos esperamos um documento de Bento XVI sobre ela) há um livro admirável de Michael Davies intitulado Partisans of Error.

Ai estão alguns livros, artigos e documentos que, acho, ajudarão a quem quiser acompanhar a discussão levantada por Olavo sobre o liberalismo, tanto na versão política e filosófica, quanto na versão católica.


14 comentários:

Anônimo disse...

General-c3/Informacion-de-Fidel-Castro-y-Raul-Castro-f15/Que-creen-de-esta-Foto-t1207.htm

Caro professor:
O endereço acima mostra uma foto da ex-reitora da UFMG junto a Fidel, e abaixo da foto está escrito o motivo que levou a Doutora Gazolla `a ilha-cárcere.
Gostaria de te mandar um afetuoso abraço de seu colega e agora amigo

theodoroevangelos@yahoo.com.br

Pedro disse...

Finalmente entendi por que esses papas diziam o que diziam sobre o liberalismo. No início achei que fosse apenas a vertente mais iluminista do Estado Laico (com suas Constituições Civis e proibições de Ordens religiosas), e não da teoria econômica, mas só com o artigo de Olavo vi que o sistema é integrado. O Ipojuca Pontes (Ipojuca, em tupi, significa "aquele que só vê a pata do elefante" :P) garantia que a defesa da liberalização das drogas e da proibição de coerções à pornografia, por exemplo, eram causas dfendidas apenas pelos 'liberais radicais'. E fiquei levando a sério essa análise... hoje percebo que ele, novamente, só viu parte do paquiderme.


Para mim, pior do que o liberalismo, com hipocrisia e absurdidade dobrada é o libertarianismo. Eu sei que há os magníficos Gene Calahan e Lew Rockwell, além dos brasileiros Alvaro Velloso de Carvalho e Pedro Sette Câmara, mas sempre que assisto a um programa de TV ou leio um blog de libertários eu sinceramente não consigo concordar com muita coisa. Há uma quantidade de 'linhas' dentro dessa visão política tão doida que às vezes eu vejo que a minha opinião contrária a tal idéia é fundamentada... por outro libertário. Além disso, o Libertarian Party só existe por causa da facilidade financeira dada pelo Esatdo americano, ou seja, pelo que muitos libertários queriam abandonar! Afinal, o que Olavo de Carvalho escreveu contra o liberalismo vale para os libertarians?

Anônimo disse...

http://secretoscuba.cultureforum.net/Informacion-General-c3/Informacion-de-Fidel-Castro-y-Raul-Castro-f15/Que-creen-de-esta-Foto-t1207.htm

Pedro disse...

Caro Theodoro,

Eu moro em Niterói, cidade cuja prefeitura (do PT) doa todo ano material didático, como cadernos, livros, lápis..., para a Ilha da Liberdade de Fidel Castro. Imagina como eu me sinto :S

Além disso, numa aula de Filosofia, meu professor disse calmamente que os Lassalistas foram a única Ordem religiosa que a Revolução Francesa não perseguiu. Fui ver. Os jacobinos mataram o Irmão Agathon pois ele protegia sua escola, proibiram a Ordem de ensinar, e mataram oito Irmãos de fome ao levá-los para um local isolado. Além disso, tantos foram mortos que o Papa teve de levar professores de outro país para a França quando Napoleão permitiu de novo seu 'funcionamento' legal. Há outros acontecimentos mais nojentos, mas o que me deixa com certo ódio é a ignorância quase maliciosa daquele cara, que, para 'embasar' sua mentira, garantiu que não houve perseguição porque os lassalistas 'ensinavam os proletários'.´O Brasil está mesmo passando por uma Revolução no sentdo mais estrito.

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro Theodoro,

Lembro-me bem desse encontro, quando ele ocorreu. A Universidade brasileira está de joelhos! Não tem futuro. Ou fundamos e mantemos think tanks conservadores no Brasil ou ...

Um abraço. Antonio Emilio.

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro Pedro,

Concordo com você sobre o libertarianismo e também com os grandes libertários que você nomeia.

Aliás, em 2005 houve um debate entre Caio Rossi e Diogo Costa sobre o libertarianismo. É bom conferir.


Um abraço. Antonio Emilio.

Anônimo disse...

Pedro,

Vc contestou o professor de filosofia depois que fez seu levantamento sobre os lassalistas ?

Anônimo disse...

Professor,

Quem é este rapaz Pedro sette camara que possui o blog O Individuo ?

Pedro disse...

Não, nem gosto muito desse tipo de comporetamento contestador. Primeiro, porque na maioria das vezes o cara que você pensa em contestar é desprezível. Segundo: porque ele vai inventar alguma motivação psicológica escusa para o que você for falar (veja o bulverismo constantínico). Terceiro: porque ele vai mandar você calar a boca quando ficar sem ter como responder. Nesse caso, eu não o respondi, mas caso alguém realmente se interessar pelo assunto e perguntar algo na aula sobre os lassalistas, aí eu posso registrar esses fatos. O problema é que eu não sei se haverá quem queira ter esse conhecimento. É uma citação que eu li uma vez: "É horrível alguém ser enganado. Mas é infinitamente pior alguém querer ser enganado."

Infelizmente, esse é o caso de muitos estudantes brasileiros.

Anônimo disse...

Pedro

Que curso vc está fazendo para estudar Filosofia ?

Antonio Emilio Angueth de Araujo disse...

Caro Pedro,

Meus "estudos" de filosofia são muito mais desorganizados do que eu gostaria. Não faço curso algum, pois, as universidades estão infestadas! Não vale a pena ir a elas.

Sigo tentando o método de estudo de Sertillanges. Reservo algumas horas de meu dia para este estudo em particular e leio, leio muito. Procuro fazer anotações, comparações, algumas resenhas para meu próprio consumo etc.

Mas a vida é curta e os livros são muitos. Como eu fui enganado por comunistas grande parte da minha vida, agora me resta correr contra o tempo e esperar que eu possa, ao final, vir a saber alguma coisa.

Um abraço. Antônio Emílio.

Pedro disse...

O problema mais grave dos cursos de Filosfia brasileiros, para mim, não é a infestação de esquerdistas... É a infestação de estúpidos. Há uma grande diferença entre um intelectual de esquerda com honestidade intelectual, que sabe do que está falando, que debate sem bulverismo ou ameaças, e uma massa de merda como Emir Sader. O problema do Brasil, da Universidade brasileira não é a esquerda; é a esquerda brasileira. É uma das mais burras, metidas e brutais do mundo. Veja que na União Soviética, com o controle terrível do Partido sobre os escritores, apareceu um Solzhenitsyn. É difícil imaginar, mas há esquerdstas que lêem antes de dar opinião. Até mesmo aquele filho da...quero dizer, George Bernard Shaw, fazia parte de um movimento horrendo, mas escreve como gente que pensa. Na década de cinquenta, praticamente todos os grandes pensadores eram socialistas (depois Buckley lançaria God and Man at Yale, começando o conservadorismo). Não estou dizendo, veja bem, que o comunismo é um ideal puro que foi traído: estou dizendo que há quem apóie essa ideologia e não é como a Marilena Chauí. Veja as Universidades Portuguesas e tire a prova.

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Apenas para ter uma amostra da esquerda de que eu estou falando, confira o blog Kontratempos: kontratempos.blogspot.com e compare com isso.