terça-feira, setembro 05, 2017

Porta-voz de Macron prevê ansiosamente um presidente mussulmano para a França



Esse fulano da foto é Bruno Roger-Petit, porta-voz de Macron. Ele prevê um presidente mussulmano para a França num futuro próximo.

Ele diz:

"Sim, a França vai mudar, como sempre mudou. Sim, os franceses de cultura mussulmana vão parmanecer, não partirão, e não serão jamais deportados. Sim, as culturas vão se misturar, como sempre fizeram, desde a antiguidade sobre o território que chamamos França. Alhures isto já começou.

"Sim, haverá um dia, antes do final do século, um presidente francês cujo nome será Maomé, ou Ahmed, ou Norredine. Esta é uma perspectiva formidável, porque segundo a história, ao contrário do que dizem, este será autenticamente francês."

Desconhecimento, ingenuidade ou má fé? Aos leitores a interpretação!

Santa Joana D'Arc rogai pela sua França!


3 comentários:

Anônimo disse...

Para uma Europa que já chegou a isso,
https://www.facebook.com/traditionalbritaingroup/videos/1410890442298278/

Não duvido de nada.

É a imposição da democracia: Liberté, Égalité, Fraternité. Sua causa material continua sendo o iluminismo, Sua causa formal é a substituição do direito divino pelo direito humano. Seus mentores: a franco maçonaria com a finalidade de uma república universal.

Já está praticamente consumado.

RICARDO LIMA disse...

Com certeza, é má-fé da mais "nobre" estirpe. :(

Carlos disse...

Isto já está descrito no livro Submission de Michel Houllebecq.