terça-feira, agosto 26, 2008

Campanha da Fraternidade 2008: observações tardias

Vocês vêem aí ao lado o cartaz da Campanha da Fraternidade 2008 da CNBB. Um velho negro segurando no colo uma criança branca. Nada na foto lembra o tema da campanha. O texto é uma aula de como não ir direto ao ponto. E, sob o ponto de vista católico, aí meu Deus, é lamentável. A palavra pecado não aparece nem mesmo uma vez. Veja aqui o texto de Dom Jacyr Francisco Braido. Procure a palavra pecado e verão que ela não existe.

Mas voltemos ao cartaz. Quando eu o vi, numa missa de domingo, fiquei pensando no que aquilo significava. Cheguei à conclusão que era mais uma dessas peças publicitárias politicamente corretas. Daí para uma profunda indignação foi um pulo. Ora, mas a CNBB, tratando de um tema tão relevante como a defesa da vida, vem se colocar numa posição politicamente correta! Se isso não é vender a alma ao demônio, não sei o que é.

Tão logo me acalmei um pouco, fiquei pensando numa foto que tinha visto num artigo do pe. Lodi no MSM, sobre a menina Marcela, que nasceu sem cérebro e já fazia um ano de idade. Pensei cá comigo, era aquela foto, ou outra parecida, que tinha que se constituir no cartaz da campanha contra o aborto. A menina Marcela foi um sinal de Deus, tanto para os abortistas, quanto para quem defende a vida. Esse sinal significa simplesmente o seguinte: Deus nos está dizendo que Ele é o dono da vida e que Ele a mantém em quem Ele quiser, em qualquer situação, mesmo na falta de um cérebro. Também significa que ninguém tem o direito de imaginar que qualquer quantidade de conhecimento humano será suficiente para que o homem decida quando tirar a vida de um ser humano. Os especialistas sempre afirmaram que casos como o da Marcela são impossíveis.


Pensei em tudo isso e desejei que a CNBB pudesse ter sido um pouco mais católica. Tive a esperança de que num futuro próximo, aquela instituição pudesse fazer justiça ao sinal de Deus e então pudesse exibir um retratinho da Marcela que fosse, no site tão pomposo dessa ONG dos bispos do Brasil. Mas, agora, Deus resolveu chamar a Marcela de volta a Ele. Nesse chamado, mais um sinal foi dado. Ela morreu por um motivo completamente alheio à anencefalia. Qualquer criança com cérebro normal poderia ter morrido pelo mesmo motivo. Aí do lado, está um retratinho de Marcela com sua mãe, santa mãe, quando ela fez um aninho de idade.
A CNBB perdeu definitivamente a oportunidade.

4 comentários:

jb disse...

Prof. Antônio,

Sugiro que a campanha contra o aborto de anencéfalos seja concisa e muito clara.

Deveria conter, além de fotos da menina Marcela a seguinte pergunta a ser respondida por cada juiz do STF e qualquer abortista:

Você concorda que a deficiência física seja punida com pena de morte?

Leandro disse...

Excelente questão jb!

Pedindo permissão ao Professor Antônio e já colocando um link para um artigo a respeito no blog Igreja Una, podemos ver que a o assunto é muito mais complexo do que querem fazer parecer os abortistas:

http://igrejauna.blogspot.com/2008/08/novo-aborto-novamente-em-pauta.html

Pax et bonum

Anônimo disse...

No site da "globo" e em outros sites da internet estão dizendo que o caso Marcela não era o de anencefalia, com base em análises e pareceres técnicos.

Por isso, precisamos combater esses argumentos, com base em outros estudos. Pois o caso Marcela é importante, mas pode ser descartado pelas mentiras revolucionárias, precisamos desmascará-los!

Feizi disse...

Olá!

Quero lhes convidar a conhecerem o blog que criamos para oferecer subsídios e reflexões em torno da Campanha da Fraternidade 2009.

Escolas, grupos e comunidades que desejam se mobilizar em prol do lema "A paz é fruto da justiça" encontrarão nesse blog diversos materiais de apoio sobre CULTURA DA PAZ, PREVENÇÃO DA VIOLÊNCIA, SEGURANÇA PÚBLICA e EDUCAÇÃO PARA A PAZ.

Vamos debater as condições necessárias para a construção de uma Cultura de Paz, ou seja, uma cultura fundamentada na valorização da diversidade, na resolução pacífica de conflitos, no respeito mútuo, na cooperação, no diálogo inter-religioso e na unidade da humanidade.

www.campanhadafraternidade.blogspot.com

Lembre-se de deixar o seu comentário, sugestão, crítica...

Conto com a sua valiosa ajuda para divulgar essa iniciativa em prol da Paz!!! Obrigado!

Um abraço fraterno.