domingo, novembro 17, 2013

Mais um grande livro publicado pela Editora Castela: Penegíricos de Bossuet.























O grande bispo de Meaux, maior orador que jamais subiu a um púlpito católico (maior que Crisóstomo e Agostinho) e comparável a Cícero e a Demóstenes, segundo a Enciclopédia Católica, pronunciou vários elogios solenes a grandes santos. Tais discursos foram coligidos e publicados, em francês, com o título Oraisons Funebres Panegyriques e foi traduzido para o português em 1909. Tal é a obra, com correção e atualização do texto, que o editor Gabriel Galeffi Barreiro oferece ao público.
 
Recomendo muitíssimo o livro. Nós que já conhecemos Pe. Antônio Vieira, contemporâneo de Bossuet, temos agora a oportunidade de conhecer o grande orador francês.

6 comentários:

Rodrigo disse...

Professor, li na Wikipedia que o bispo Bossuet foi o formulador da ideologia gaulesa ou galicana, que estabelecia certos direitos do rei contra o papa.
Esta informação é correta? Se a resposta for sim não seria bom que a Editora Castela difundisse a obra deste bispo. Afinal o galicanismo foi uma heresia.

Antônio Emílio Angueth de Araújo disse...

Caro Rodrigo,
Salve Maria!

Leia, no link que disponibilizei no post, um pequeno e bom resumo bibliográfico de Bossuet, em que seu suposto galicanismo e jansenismo (muito mais grave, se fosse verdade) é discutido. Neste quesito, a Wikipédia não é uma boa conselheira.

Ad Iesum per Mariam.

Rodrigo disse...

Obrigado pelo esclarecimento professor.
Fique com Deus!

Anônimo disse...

"O grande bispo de Metz, maior orador que jamais subiu a um púlpito católico (maior que Crisóstomo e Agostinho)."

Oratória é a arte da eloquência. Alguém por acaso escutou os três para poder comparar?

Rodrigo.

Anônimo disse...

Desculpe-me, mas pensei que Bossuet tivesse sido bispo de Meaux e mas nunca de Metz.

Marcelo de Souza e Silva

Antônio Emílio Angueth de Araújo disse...

E você está certo, Marcelo. Já corrigi. Obrigado.