quarta-feira, dezembro 24, 2014

Mensagem de Natal de 2014: o centro do catolicismo.

Quero falar hoje sobre o centro do catolicismo, em torno do qual todo o resto gira e ganha sentido. Todas as Festas de Nosso Senhor, ao longo do ano, giram em torno deste centro e a vida de todo o católico deve, por necessidade máxima, sempre estar centrada neste ponto. Todos os santos escreveram sobre tal ponto central. Todos os apóstolos pregaram esta verdade fundamental. Toda a salvação de qualquer alma só se dará em função de sua aderência a esta verdade fundamental. Toda a doutrina da Igreja e todos os seus rituais só existem para nos lembrar disso.

Nada mais natural que quando comemoramos o Nascimento de Nosso Senhor, lembremos deste grande Segredo, divulgado nos quatro cantos do mundo, pela Igreja de Cristo. Este ponto, este centro, este Segredo, é a Opera Omnia do Verbo encarnado, pelo qual Ele veio ao mundo. Todos os fatos de Sua Vida, que nos dá a verdadeira vida, foram apenas a preparação para sua Grande Obra.

Essa Grande Obra só ficou clara, inclusive para os apóstolos, na Sua conclusão. E essa obra é obviamente sua Paixão e Morte na Cruz; sem isso, nada que Ele fez tem sentido. Sem isso, nenhuma vida tem sentido. Sem isso, nenhuma religiosidade tem a mais mínima aparência de catolicismo. Sem a Cruz, nenhuma vida merece ser vivida. Sem a Cruz, o Natal não passa de uma festa pagã.

A Cruz nos lembra a Queda e nos lembra nossa situação atual, de revolta dos sentidos contra as potências superiores da alma. Lembra-nos que nossa felicidade não é deste mundo, cujo príncipe é o demônio. Só podemos ser católicos aos pés da Cruz. Isso significa, em outras palavras, que nossa vida de católicos só encontra sua plenitude aos pés da Cruz, não só contemplando a Cruz de Nosso Senhor, mas sofrendo com as nossas, que por misericórdia d’Ele, são muito mais leves.

Que todos nós possamos comemorar esta Festa de Nosso Senhor aos pés de sua Cruz, carregando pacientemente as nossas e sabendo que a felicidade a que aspiramos não tem proporção com os sofrimentos a que estamos submetidos.


Um santo e feliz Natal a todos os leitores do blog.

2 comentários:

Unknown disse...

Professor, o que achás disso:

http://fratresinunum.com/2015/01/15/os-preparativos-para-a-celebracao-ecumenica-dos-500-anos-da-reforma-em-2017/#comment-102364

Antônio Emílio Angueth de Araújo disse...

Caro Junior,
Salve Maria!

Acho que isso é um desenvolvimento lógico do CVII. Não esperaria nada de diferente do novo Papa no ano do centenário do Milagre de Fátima.

Ad Iesum per Mariam.