domingo, maio 11, 2014

Lições da Missa de hoje: como nós católicos devemos ser e sofrer no mundo.

É o que Nosso Senhor e São Pedro, o primeiro Papa, nos ensinam na Missa Tridentina de hoje. São Pedro diz (negritos meus):

Tende um bom procedimento entre os pagãos, para que, em vez de detraírem de vós como de malfeitores, vendo as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia de sua visita. Sede, pois, submissos a toda instituição humana, por amor de Deus; seja ao rei, como soberano, seja aos governadores, como enviados seus, para castigo dos malfeitores e para louvor dos bons. Porque esta é a vontade de Deus, que praticando o bem, façais emudecer a ignorância dos homens insensatos. Vivei como homens livres, mas não como fazendo da liberdade um véu da malícia, e sim como servos de Deus. Honrai a todos; amai a vossos irmãos; temei a Deus; respeitai o rei. Servos, sede obedientes com todo o temor a vossos senhores, não somente aos bons e moderados, como também aos geniosos. Porque isto é uma graça no Cristo Jesus, Senhor nosso.
 
São Pedro nos dá a chave contra o liberalismo: Vivei como homens livres, mas não como fazendo da liberdade um véu da malícia. Aqui, é impossível não complementar tais conselhos com os de São Paulo, aos cristãos de Coríntios, e a todos nós. É uma lição de desprendimento do mundo: Isto, portanto, vos digo, irmãos: o tempo é reduzido; os que choram, sejam como se não chorassem, os que andam alegres, como se não andassem, os que compram, como se não possuíssem, os que se servem do mundo, como se dele não usufruíssem; porque passa o cenário deste mundo. 
 
Nosso Senhor ensina que os católicos nunca teremos o mesmo humor que o mundo, mas que isso é uma graça, pois no fim, quando estivermos com Ele, tudo será alegria:
 
Em verdade, em verdade eu vos digo: haveis de chorar e vos lamentar, enquanto o mundo há de se alegrar; vós estareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em gozo. U'a mulher, quando dá à luz, tem tristeza, porque veio a sua hora, mas logo que a criança nasce, já não se lembra da aflição, pela alegria por haver nascido ao mundo um homem. Assim vós outros, agora estais tristes, mas outra vez vos verei; então alegrar-se-á o vosso coração; e ninguém vos há de tirar a vossa alegria.
 
Para terminar, hoje é dia de São Filipe e São Tiago. Cito aqui o texto do Missal de d. Beda Keckeisen, OSB: Filipe de Betsaida foi um dos primeiros Apóstolos de Nosso Senhor. Pregou o Evangelho na Frígia, onde foi crucificado e apedrejado. S. Tiago menor, primo de Nosso Senhor, foi o primeiro Bispo de Jerusalém. Homem de oração e de austera penitência, foi precipitado do pináculo do Templo. Ele é o autor de uma Epístola canônica.
 
São Filipe rogai por nós. São Tiago rogai por nós.

2 comentários:

Junior Ribeiro disse...

o liberalismo e um cancer que infecta e subjulga gravimente muitos catolicos, lhes fazendo cinicos e mundanos, amantes de toda sorte de pensadores e personalidades anti - catolicos. que o Senhor tenha piedade de suas almas!

Luiz disse...

Prezado Angueth,
A Paz de Cristo!

Caro professor, pro favor informe a todos os leitores que a editora Ecclesiae lançou a publicação do magnífico livro "O Homem Eterno" de Chesterton.
Eu li esse livro quando a editora Mundo Cristão o lançou (e por razões "não católicas" deixou de publicá-lo hehe) e posso dizer que é uma verdadeira obra-prima desse católico inglês. Aquela passagem sobre a ressureição de Cristo, quando ele faz o link da nova criação do mundo na madrugada da ressureição é antológica.
O link é este: "http://www.ecclesiae.com.br/Ecclesiae-Livros/O-Homem-Eterno-Ecclesiae/flypage.tpl.html?keyword=O+Homem+eterno" e custa R$52,00.
Eu já vou reservar essa nova edição, agora por uma editora católica.
Luiz