domingo, dezembro 29, 2013

Evolucionismo: sugestão de bibligrafia que desmonta o dogma.

Pediram-me sugestões de leitura a respeito do dogma da evolução. Eis algumas leituras básicas e fundamentais que podem preencher as férias escolares de pessoas que ainda não sucumbiram inteiramente ao domínio da idiotice.
 
 
 
 
3. Não tenho fé suficiente para ser ateu (em português); I don't have enough Faith to be an atheist (em inglês). Prefiro o original em inglês. Neste livro tem muita coisa interessante além de uma crítica demolidora do evolucionismo. Tira-gosto aqui e aqui.
 
4. Hijacking Science (Whistleblower magazine). Para um tira-gosto clique aqui.
 
 
6. Extraordinária sequencia de posts do Sidney Silveira sobre A Metafísica contra a Teoria da Evolução: Parte I, Parte II, Parte III, Parte IV, Parte V, Parte VI, Parte VII. Até onde eu sei, Sidney Silveira ainda não continuou a série. Tomara que ele a transforme em livro.
 

6 comentários:

Roberto disse...

Professor Anguet, sobre esse tema, Evolucionismo X Criacionismo, encontrei uma série de palestras muito boas de um cristão cientista, que, embora protestante, oferece um excelente posicionamento sobre a visão cristã da criação.
As palestras dele achei, realmente, muito boas e sai lugar comum hoje em dia de que o cientista tem que ser ateu e explicar tudo pelo materialismo.
Um abraço.
http://www.youtube.com/watch?v=piNezLDrFyk

Roberto disse...

Só pra completar: ele consegue separar bem as duas coisas, enquanto cientista busca a verdade através de sua profissão, e enquanto cristão, tem sua visão mas que não se mistura, não contamina a sua função de cientista.

Ele explica que é como deveria ser e na maioria das vezes não acontece. Citando os cientistas ateus, é muito comum eles se contradizerem e não aplicarem na metodologia científica e, nas conclusões que chegam, a isenção necessária, a neutralidade que a ciência deveria requerer e que não é o que muita vezes acontece.

Ele cita que os cientistas ateus abandonam teorias ou linhas de pensamento, não porque não sejam científicas, mas porque não gostam ou não se lhes agrada as IMPLICAÇÕES RELIGIOSAS decorrentes delas. Por mais isentas e totalmente científicas que tenham sido conduzidas.

Então, dessa forma, os cientistas ateus não estão praticando ciência na acepção da palavra, mas fazem as pesquisas descartando possibilidades, direcionando outras ou aceitando outras somente para corroborar dogmas seus, materialistas, já existentes.

Anônimo disse...

Acreditar no Evolucionismo é uma loucura. É como achar que se colocarmos as peças de 100 bicicletas desmontadas dentro de um gigantesco misturador e mexermos por tempo suficiente, um dia sairá de lá uma Ferrari!!! O problema é a complexidade irredutível: o guidão precisa se transformar em uma direção hidráulica, AO MESMO TEMPO em que o pedal se transforma em um motor a explosão AO MESMO TEMPO em que as engrenagens se transformam em uma caixa de câmbio, AO MESMO TEMPO em que o quadro se transforma em um chassis, etc... Cientificismo tolo!!!
Robson di Cola

Anônimo disse...

Professor Angueht, referente às palestras citadas pelo Roberto (primeiro comentário feito a este post) seguem os links:

1. Cosmovisões sobre as origens
https://www.youtube.com/watch?v=piNezLDrFyk

2. A Origem do Universo - Cosmologia e Astronomia
https://www.youtube.com/watch?v=2HVdjPHw02M

3. A Origem da Vida - Biologia e Genética
https://www.youtube.com/watch?v=up74WWUtqf8

4. A Origem da Vida: Paleontologia e Datação
https://www.youtube.com/watch?v=ChcSveqwKRk

5. Os Dinossauros e o Homem
https://www.youtube.com/watch?v=fcE6ahpNLj4

6. Vida Fora do Planeta Terra
https://www.youtube.com/watch?v=rZ7Xp5213N0

7. Geologia e Hidrodinâmica
https://www.youtube.com/watch?v=4sfrEDEXD0M

8. Implicações Religiosas
https://www.youtube.com/watch?v=f42B_tHWp34

Anônimo disse...

Caro Professor,

Sinceramente, gostaria de saber que postura o senhor aconselha diante da declaração feita pelo Papa Francisco abaixo?

"O Papa Francisco afirmou nesta segunda-feira (27), durante discurso na Pontifícia Academia de Ciências, que a Teoria da Evolução e o Big Bang são reais e criticou a interpretação das pessoas que leem o Gênesis, livro da Bíblia, achando que Deus "tenha agido como um mago, com uma varinha mágica capaz de criar todas as coisas".
Segundo ele, a criação do mundo "não é obra do caos, mas deriva de um princípio supremo que cria por amor". "O Big Bang não contradiz a intervenção criadora, mas a exige", disse o pontífice na inauguração de um busto de bronze em homenagem ao Papa Emérito Bento XVI.
O Big Bang é, segundo aceita a maior parte da comunidade científica, a explosão ocorrida há cerca de 13,8 bilhões de anos que deu origem à expansão do Universo. Já a Teoria da Evolução, iniciada pelo britânico Charles Darwin (1809-1882), que prega que os seres vivos não são imutáveis e se transformam de acordo com sua melhor adaptação ao meio ambiente, pela seleção natural.
O Papa acrescentou dizendo que a "evolução da natureza não é incompatível com a noção de criação, pois exige a criação de seres que evoluem".
Ele criticou que quando as pessoas leem o livro do Gênesis, sobre como foi a origem do mundo, pensam que Deus tenha agido como um mago. "Mas não é assim", explica.
Segundo Francisco, o homem foi criado com uma característica especial – a liberdade – e recebe a incumbência de proteger a criação, mas quando a liberdade se torna autonomia, destrói a criação e homem assume o lugar do criador.
"Ao cientista, portanto, sobretudo ao cientista cristão, corresponde a atitude de interrogar-se sobre o futuro da humanidade e da Terra; de construir um mundo humano para todas as pessoas e não para um grupo ou uma classe de privilegiados", concluiu o pontífice."

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/10/papa-diz-que-big-bang-e-teoria-da-evolucao-nao-contradizem-lei-crista.html

Antônio Emílio Angueth de Araújo disse...

Caro anônimo, aconselho a leitura da bibliografia indicada e também que você: 1. não dê atenção ao que sai na imprensa sobre o Papa; 2. considere as opiniões do Papa e seus escritos apenas como opiniões de um indíviduo, a não ser que ele fale sobre questões de fé e moral, em consonância com a Tradição da Igreja; 3. não queira interpretar essas opiniões sem muito leitura; 4. não entre em discussões sobre isso.

Fique com Deus.